top of page

TAB - Trastorno Afetivo Bipolar

Atualizado: 2 de nov. de 2018

Hoje discutiremos um pouco sobre o transtorno afetivo bipolar (TAB). Patologia cercada de mitos e estigmas.

Conheça um pouco mais sobre esse diagnóstico e caso se identifique ou conheça alguém acometido pelo quadro agende agora um atendimento psiquiátrico. “O TAB constitui um transtorno caracterizado por oscilações importantes do humor entre os polos da exaltação ou euforia (mania) e depressão (Sadock & Sadock, 2007). Os episódios maníacos apresentam grande propensão à recorrência. Cerca de 75% dos pacientes maníacos têm mais de um episódio, e quase todos os pacientes com episódios maníacos também têm episódios depressivos (Stuart & Laraia, 2001). Os episódios recorrentes podem causar deterioração do funcionamento, e o número de episódios pode ter um impacto negativo no prognóstico desses indivíduos (Keck Jr., McElroy, & Arnold, 2001).

O tratamento do TAB envolve manejo nas fases agudas e na terapia de manutenção. Os quadros agudos demandam contenção imediata dos sintomas através da farmacologia e, muitas vezes, internação hospitalar para proteção do paciente. Na fase de manutenção, além da terapia medicamentosa, há indicação do uso de tratamento psicossocial.”


Dica:

Agende agora sua consulta caso se identifique com o relato.

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page